Posts com a Tag ‘prevenção de doenças’

Prevenção de doenças

Prevenção de doenças

Prevenção de doenças
As matérias inadequadas para serem incorporadas na economia do corpo, introduzidas com os alimentos antinaturais ou derivadas das fermentações pútridas do intestino, alteram a composição normal do sangue, que se acidifica. Além disso, carregado de substâncias estranhas, o fluido vital perde a sua fluidez e mobiliza-se com dificuldade, resultando daqui a impurificação e má circulação do sangue que a íris revela, em grau variável, em todo o doente crônico.

Compartilhe no:
  • Orkut

Prevençao de doenças

Prevençao de doenças

O falso conceito corrente de Saúde e doença, que julga pelos sintomas e aparências, leva geralmente a qualificar de sã e robusta qualquer pessoa que sobressaia pelas suas condições físicas de musculatura ou forças, o que faz que boa parte da juventude se dedique com exagero a exercícios ginásticos até conseguir uma- forma e musculatura excepcionais, pensando com isso ter aperfeiçoado as suas condições orgânicas, quando na realidade o que se conseguiu foi um desequilíbrio orgânico, ou seja, um estado de doença crônica.

Compartilhe no:
  • Orkut

Prevenção de doenças

Prevenção de doenças

Como é comprovado pela iridologia, todos os processos mórbidos, são análogos, com origem comum, porque toda a enfermidade começa sempre por desarranjos digestivos; também comum é a sua tendência mediante o sintoma, procura a defesa orgânica; e, por fim, comum é o caminhe afasta toda a anormalidade do corpo: restabelecimento das funções de nutriçao e  eliminação, mediante o Equilíbrio Térmico do organismo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Processo da digestão

processo-da-digestao

Devemos sentar-nos à mesa com o espírito alegre, livre de preocupações e tristezas, repousando pelo menos quinze minutos depois de acabada a refeição.
Evitemos beber em excesso durante a comida, porque os líquidos dissolvem os sucos estomacais, debilitando a sua acção e dificultando o processo digestivo-
Mastigar bem quer dizer triturar com os dentes, esmigalhar, reduzir a papa quase a líquido cada bocado, pois assim sofrem os alimentos a sua primeira digestão transformados pela saliva.
Não esqueçamos que metade da digestão se faz na boca, e as féculas digerem–se principalmente com a saliva, sem cuja preparação no estômago produzem ácidos venenosos que irritam os rins e o fígado.
As pessoas que carecem de dentes devem comer os alimentos ralados ou moidos, principalmente os que exigem uma cuidada mastigação.
Até mesmo a água deve beber-se a pequenos goles, procurando retê-la na boca, pois está provado que nesta se assimila principalmente a parte energética dos alimentos, assim como a parte química se absorve no tubo digestivo.
Os alimentos não devem chegar ao estômago com demasiada freqüência, pois este cansa-se e debilita a sua força digestiva.
Compreende-se a importância que tem para a Saúde uma boa dentadura, a qual só pode conservar-se evitando os dessarranjos digestivos. As pessoas que tenham dentes cariados devem obturá-los se for possível, ou extraí-los, pois de outro modo não servem senão de foco de putrefacções que envenenam o sangue e arruinam a Saúde.

Compartilhe no:
  • Orkut