Posts com a Tag ‘fotos doenças’

Doencas

Doencas

Toda a doença é acompanhada de febre, e febre gastrintestinal constitui a natureza íntima de todo o processo mórbido.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doenças infecciosas

Doenças infecciosas

Se explica que, enquanto as estatísticas acusam progressiva diminuição das mortes por afecções agudas, como varíola, escarlatina, tifo, etc, as doenças crônicas, como tuberculose, diabetes, cancro, loucura, sífilis, afecções cardíacas, cerebrais, hepáticas e renais, aumentam cada dia a cifra da nossa morbilidade e mortalidade.

Compartilhe no:
  • Orkut

Saber Comer

saber-comer

Ser sóbrio é comer pouco, bem mastigado e em tempo oportuno.
O excesso na comida é tão prejudicial como ingerir alimentos antinatu porque, forçado o trabalho do aparelho digestivo, este se congestiona e aumt de temperatura, produzindo-se fermentações nocivas que originam tóxicos ei nenadores do sangue.
Por natureza o homem é um dos seres mais frugais da Criação, sendo surpre dente a pequena quantidade de alimento que necessita para reparar as suas formas.
Assim Santo Hilário viveu seis anos comendo quinze figos por dia.
Santo Antônio, S. Benito e S. Bernardo viviam só de pão e água; Santo Ambrósio, de pão e hortaliças, etc.
A questão está em aproveitar o que se come, resultando mais favorável organismo pouco alimento que passe a formar parte da sua economia do muito que deixe matérias estranhas e o intoxique. Condição indispensável isso é a boa mastigação e lenta deglutição.
Não devemos comer sem fome, porque é forçar o estômago que não esta preparado, expondo-o a uma má digestão.
As nossas refeições devem ser feitas a horas determinadas, bastando pari adultos três, sendo a do meio-dia a principal.

Compartilhe no:
  • Orkut

Etapas da respiração

etapas-da-respiracao

A respiração pulmonar deve fazer-se pelo nariz, com a boca fechada, pois o nariz é o guardião dos pulmões, aquecendo o ar demasiado frio e retendo as suas impurezas. Quanto melhor nos alimentarmos de ar, menos necessidade teremos de alimentos estomacais, e é por isso que as pessoas de insuficiência pulmonar, como os tuberculosos, têm uma grande actividade digestiva, sendo clássico o apetite destes doentes que nunca se satisfazem. A ninguém convém tanto os banhos de ar como às pessoas que sofrem dos pulmões; da mesma forma que aos doentes dos rins é especialmente útil a piração.
Assim como para ter uma boa digestão é necessário saber comer, ta para respirar devemos saber fazê-lo, e daí a necessidade da ginástica respiratória fazendo-a várias vezes por dia e, sobretudo, ao ar livre da manhã,  profundas por espaço de alguns minutos e com a boca fechada.
Devemos, pois, procurar o ar puro a toda a hora, como o alimento mai cioso para conservar a nossa saúde, dormindo todo o ano com a janela abi no Verão, se for possível, num pátio ou debaixo das árvores, sobre a ten pessoas que sofrem dos pulmões é especialmente necessário observar este selho, não temendo o ar frio que é mais tônico que o tépido e dormindo cama defronte de uma janela aberta, evitando as correntes de ar.
Estes conselhos convém a todos os doentes, já que o ar puro é o primeiro medicamento.

Compartilhe no:
  • Orkut