Posts com a Tag ‘como acontece a digestão’

Boa digestão é necessária

A conveniente mastigação dos alimentos e a sua mistura com a saliva, ou ensalivação, é a base duma boa digestão, pois ao estômago não podemos exigir um trabalho que naturalmente deve fazer-se na boca.
A mastigação apressada ou incompleta e a insuficiente ensalivação são causa de transtornos no estômago, pois este não tem dentes nem segrega saliva, impondolhe penoso trabalho a elaboração de alimentos mal preparados. Com razão, pois, se disse que metade da digestão se faz na boca.
Pelo que acabamos de expor, compreende-se a importância de possuir dentadura sã, a qual se destrói por desarranjos digestivos. Os dentes cariados devem ser obturados e, se isto já não é possível, devem ser extraídos.
Ainda que a intervenção do dentista não seja natural nem necessária vivendo fiel às Leis Naturais, faz-se imprescindível o seu trabalho para evitar a total destruição da dentadura doente e para extrair dentes inúteis, focos de putrefacções que envenenam o sangue.
No que se refere à lenta deglutição, diremos que, consistindo esta no acto de engolir os bocados, a rapidez em fazê-lo fatiga o estômago que se vê obrigado a atacar de uma vez e não parcialmente, o conteúdo alimentício que o repleta. Este esforço também é causa de congestão estomacal que favorece putrefacções intestinais e desequilibra as temperaturas do corpo.
Assim como é preciso assegurar no seu começo o êxito do processo digestivo, é preciso também cuidar de que a sua última fase, a expulsão dos resíduos, se faça de forma conveniente e oportuna.

Compartilhe no:
  • Orkut