Arquivo da Categoria ‘Sobre os alimentos’

Evitar os inconvenientes das más combinações

Para evitar os inconvenientes das más combinações, a melhor regra será simplificar cada refeição a um ou dois produtos, variando estes nas diversas refeições do dia ou, melhor, cada dia, para proporcionar ao organismo os variados materiais de que necessita e que são açúcares, albuminas (pouca para os adultos), hidratos de carbono e sais minerais.
A quantidade é também outro factor que intervém na digestão, sendo a regra geral, para que esta se faça normalmente, nunca comer sem fome e toda a refeição terminar deixando algum desejo por satisfazer, pois alimentamo-nos do que o corpo assimila e não do que introduzimos em excesso.
Condição de uma boa digestão é, por fim, a tranqüilidade nervosa e, para obtê-la, devemos evitar desgostos e preocupações, antes e imediatamente depois das refeições, ou durante elas.

Compartilhe no:
  • Orkut

Combinações alimentares

Com alimentos naturais, boa mastigação e lenta deglutição, não está completamente assegurado o êxito do processo digestivo, pois há alimentos que misturados com outros produzem má combinação, dando lugar a subprodutos tóxicos, o qtie pode suceder até com as frutas.
Assim, frutas oleaginosas e frutas doces na mesma refeição, não se digerem bem, porque as gorduras ao misturarem-se com os açúcares produzem fermentações alcoólicas, sobrecarregando o sangue de produtos nocivos.
Processo análogo se dá com as frutas ácidas misturadas com amido, como laranjas com pão. Neste caso os ácidos, impedindo o desdobramento normal dos amidos em maltose e glicose, originam fermentação ácida, que favorece a acidifi-cação do sangue.
Também é prejudicial misturar na mesma refeição frutas doces e ácidas, pois originam-se fermentações inconvenientes.
Pelo contrário, as frutas ácidas combinam bem com as oleaginosas, comendo primeiro as ácidas: laranjas com nozes.

Compartilhe no:
  • Orkut

Tudo sobre os alimentos

O sumo de limão possui, além das suas vitaminas, a propriedade de purificar o intestino, sendo muito proveitoso tomá-lo em jejum, principalmente quando se sofre de artritismo.
Como já se disse, o sangue deve ser alcalino e esta composição é favorecida pelo uso das frutas cruas, sejam doces ou ácidas, e por oleaginosas e saladas. Pelo contrário, o sangue ácido, característico do estado de acidose, comum a todo o doente, é produzido por alimentos na base de carnes e seus caldos, pois os despejos cadavéricos possuem venenos ácidos como a creatina, cadaverina e creatinina que se incorporam no sangue, dando-lhe reacção ácida, causa de irritações, inflamações e congestões, características de todo o processo mórbido localizado.
O sal é irritante e o corpo deve expulsá-lo para ver-se livre da sua prejudicial presença. Daí, a urina, o suor, as lágrimas e todas as nossas secreções serem salgadas..
Os alimentos devem ser comidos à temperatura normal do nosso corpo. Tanto o frio como o quente produz congestão da mucosa estomacal, que reage com as temperaturas anormais. Gelados e comidas quentes predispõem à úlcera do estômago.
Os gelados são altamente nocivos porque tornam febril o aparelho digestivo devido à reacção de calor que despertam na mucosa estomacal.
As energias acumuladas nos alimentos crus absorvem-se principalmente na boca. Féculas e amidos devem transformar-se em glicose mediante a ensalivação demorada, pois de outro modo produzem-se fermentações ácidas no estômago. Daqui, a necessidade de mastigar com calma e cuidadosamente, sem os alimentos chegarem ao estômago com demasiada freqüência. Mesmo a água e os líquidos devem ser bebidos em pequenos golos. Si voce desea ver informacao sobre limão visite plantas medicinais.

Compartilhe no:
  • Orkut

Má alimentação e suas consequencias

As gorduras devem banir-se da nossa alimentação, pois não necessitamos extraí-las dos cadáveres, já que as oleaginosas e as azeitonas nos oferecem essas substâncias puras e vivas.
O azeite de oliveira deve comer-se cru, temperando com ele, na mesa, as saladas ou os vegetais cozidos a vapor, pois, tanto a gordura como o azeite cozido e, pior, se são queimados, decompôem-se, produzindo o venenoso ácido butírico. Por isso, os fritos são sempre indigestos.
Os ácidos como o vinagre e produtos de escabeche, são prejudiciais, pois aci-dificam o sangue, que deve ser alcalino, favorecendo a acidose. Em seu lugar e preferível o sumo de limão, mas este é incompatível com as féculas do pão e o amido das papas, razão que deve levar-nos a ser parcimoniosos no seu uso na alimentação diária.

Compartilhe no:
  • Orkut

Problemas causados pela má alimentação

Aproveitamos a ocasião para fazer notar o inconveniente e prejudicial costume já consagrado de aguardar o parto das mães com algumas galinhas destinadas a preparar caldos substanciais para alimentar a parturiente nos primeiros dias da sua crise. Estes caldos não têm as propriedades alimentícias que o público lhes atribui, pois as carnes não dissolvem na água a albumina que contêm, mas sim os humores e produtos do desgaste orgânico do animal e suas matérias estranhas ao corpo vivo, acumuladas por alimentação antinatural.
Com a alimentação tóxica na base de caldo de galinha, a mãe elabora um leite anormal e laborioso, que prepara as primeiras crises da infância e origina o estado de irritação e inflamação crônica do tubo digestivo, causa comum de toda a doença.
A dieta das mães parturientes deve ser unicamente de fruta crua da estação ou, pelo menos, saladas com oleaginosas ou ovo cozido e picado. Com este alimento vivo e puro formar-se-á leite são, nutritivo e purificador que permitirá à mãe desempenhar com êxito a sua missão.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doenças da má alimentação

O abuso do vinho produz irritação nas paredes do estômago e intestinos, o que conduz à degeneração destes órgãos.
Queijo seco é indigesto e favorece o artritismo, produzindo ácido úrico e acidose do sangue. O queijo fresco não tem os mesmos inconvenientes, mas deve ser comido com moderação pelos sãos e nunca pelos doentes e menos ainda os presos de ventre.
O peixe é de fácil putrefacção; em estado fresco é preferível à carne vermelha.
A carne de aves em geral é também menos prejudicial do que a de boi, vaca ou carneiro, mas sempre nociva às pessoas doentes.
Mais prejudicial do que todas as carnes é o caldo de carne ou de ave, pois constitui um produto excrementício análogo à urina; a urina é a lavagem da carne viva do corpo e o caldo é a lavagem dos despojos cadavéricos de um animal cujo corpo começa a decompor-se.

Compartilhe no:
  • Orkut

Um bom alimento e de fácil digestão

Açúcar industrial e doces com ele preparados devem abolir-se como um dos produtos mais prejudiciais à Saúde, pois favorecem fermentações ácidas do aparelho digestivo e produzem acidose do sangue.
O mel das abelhas não tem o inconveniente do açúcar industrial, porque é rapidamente incorporado na economia do nosso corpo transformando-se em fonte de calor e energia muscular. Tão preciosas propriedades tônicas e fortificantes reúne o mel de abelhas, que constituía o alimento favorito dos atletas e gladiadores romanos. No Inverno, o mel deve ser o prato favorito das crianças, especialmente misturado às batatas doces, cabaças ou camotes assados.
O ovo, sempre que seja bem cozido e picado, em combinação com saladas ou acompanhando um prato de folhas verdes cozidas a vapor, é um bom alimento e de fácil digestão; desta forma é recomendado especialmente às crianças.
Chocolate, cacau, chá, café e malte são produtos que estimulam e excitam sem nutrir e devera abolir-se da nossa alimentação.
Todos os temperos como o sal, mostarda, pimentão, pimenta, etc, são sempre prejudiciais à Saúde, pois o seu efeito nas mucosas do tubo digestivo é análogo à chicotada que inflama a pele.

Compartilhe no:
  • Orkut

Alimentos muitos recomendável

O trigo, milho, arroz, aveia, centeio, etc, são mais digeríveis, mas o seu uso deve ser moderado e preparados de mistura com hortaliças. No estado verde são saudáveis e adequados a todas as pessoas. O trigo germinado é alimento muito recomendável, misturado com saladas de folhas verdes. Prepara-se humedecendo os grãos de trigo até que germinem. Nestas condições juntam-se às saldas na proporção de uma ou duas colheres de sopa. Aqui temos as melhores vitaminas que os laboratórios não podem preparar.
As farinhas finas e as massas como talharins são mais ou menos indigestas; para evitar este inconveniente devem misturar-se com folhas verdes e hortaliças em geral.
O pão branco é alimento nocivo como base das nossas comidas e deve ser usado com moderação e, melhor, torrado. O pão de todo o trigo, ou integral, é recomendável sendo bem cozido e também torrado.
Em lugar de leite, recomendamos a coalhada, o queijo fresco ou o iogurte que constituem alimentos sãos para as crianças.

Compartilhe no:
  • Orkut

Boa alimentação com frutas e verduras

Na ordem dos alimentos adequados ao homem, vêm depois as folhas verdes, como couves, talos e folhas de cardo, repolhos, alcachofras, couve-flor, acelgas, espinafres, aipo, etc; raízes, como nabos, rábanos, salsifis, cenouras, beterrabas, batatas doces, camotes, etc; bolbos, como cebolas, alhos-porros, alhos, aipo, cha-lotas, funcho, espargos, etc. Na maioria estes produtos podem ser comidos crus, os outros podem cozer-se a vapor, sem perder a água do cozimento na qual se podem preparar sopas de pão torrado, aveia, etc.
Há outros alimentos provenientes do reino vegetal cujo uso, não apresentando os graves inconvenientes das carnes, deve reduzir-se na nossa alimentação por serem de difícil digestão. Estes alimentos são os grãos em geral e, especialmente, os farináceos secos como feijões, lentilhas, grãos, ervilhas, favas, etc.
No estado fresco ou verde estes produtos são sempre recomendáveis, mas, uma vez secos, são indigestos e favorecem fermentações pútridas. Estes inconvenientes não se apresentam nas pessoas que fazem Vida activa ao ar livre, como o lavrador do campo, cujo estômago os digere bem. Para os doentes, especialmente se estão de cama, são nocivos os farináceos secos já nomeados.

Compartilhe no:
  • Orkut

Propiedades das frutas e verduras

A seguir damos uma lista das propriedades de alguns frutos.
Os morangos, além do seu aroma e gosto especial, têm propriedades antigo-tosas e vermífugas. As espécies silvestres dissolvem as concreções articulares do ácido úrico.
As cerejas fortalecem o sangue, dão boa cor e favorecem a função renal. Os alperces convém às pessoas que necessitam de um tratamento ao mesmo tempo tônico e depurativp.
As ameixas têm virtudes laxativas e purificadoras.
As oleaginosas possuem a propriedade de eliminar do nosso corpo todas as toxinas e de fazê-lo refractário à acção de muitos venenos.
O melão utiliza-se em casos especiais, como emoliente, laxativo e diurético. Esta última propriedade é característica da melancia.
A pêra é muito digestiva.
A maçã é recomendada nas afecções de estômago, bexiga e rins.
A nêspera é laxativa e também anti-diarreica.
A laranja é tônica, calmante e purificadora.
O limão é desintoxicante, adstringente e desinflamante.
O abacate é nutritivo, anti-ácido e laxativo.
A tâmara e o figo são nutritivos em alto grau.
Em resumo, a fruta consumida em quantidade e judiciosamente escolhida é, ao mesmo tempo, alimento e remédio insubstituível.
Tomates c azeitonas entram na categoria das frutas; seguem-se-lhe as cabaças, abóboras, pepinos, beringelas, etc.
Mais propriedades de alguns frutos puede visitar o site plantas medicinais.

Compartilhe no:
  • Orkut