Arquivo da Categoria ‘Propriedades da agua’

Tecnicas de enfaixamento

ENFAIXAMENTOS E ENVOLVIMENTOS.
Como o seu nome indica, o enfaixamento ou envolvimento consiste em envolver o corpo, total ou parcialmente, num pano de linho ou de algodão molhado em água fria, previamente espremido.
O enfaixamento é total quando compreende todo o corpo desde o pescoço até à planta dos pés (envolvimento inteiro).
Emolumento longo é o enfaixamento húmido que cobre desde as axilas à planta dos pés.
Envolvimento médio é o enfaixamento húmido que cobre desde as axilas até aos joelhos.
Envolvimento de pernas é o enfaixamento húmido que abrange desde a cintura à planta dos pés.
Envolvimento dos joelhos é o enfaixamento húmido que abrange desde os joelhos à planta dos pés.
Envolvimento da cintura ou enfaixamento derivativo é o que envolve ventre e rins, ficando dobrado o pano sobre o ventre.
Em todo o envolvimento a parte correspondente do corpo fica com dupla envoltura; primeiro o pano húmido em contacto com a pele c depois sobre este um pano seco ou manta de lã bem ajustados.

Compartilhe no:
  • Orkut

Melhorar circulação sanguinea

AS SEIS FRICÇÕES.
Uma das práticas mais eficazes para provocar a actividade funcional do organismo e favorecer a purificação e circulação do sangue é a aplicação de seis fricções feitas na cama. Faz-se uma de hora a hora, provocando a reacção por meio de cobertores, sem se mover e na posição de costas para favorecer a circulação sangüínea.
Em caso de febre muito alta com grande calor na pele, as fricções podem fazer-se mais seguidas, de meia em meia hora e ainda, de 15 em 15 minutos, se o exige o calor febril.
O efeito das seis fricções é fácil comprová-lo na água que serviu para aplicação, a qual se turvará apesar de ter antes limpo perfeitamente a pele com um banho de vapor ou sabão, o que nos demonstra que as impurezas do interior foram expulsas pelos poros, fazendo assim o verdadeiro asseio fisiológico, a limpeza interna.
É conveniente insistir aqui que o asseio favorável para a Saúde é o que se faz derivando do interior para o exterior, o que se obtém principalmente por meio das reacçõcs nervosas da pele, produzidas pela água fria. Como o banho tépido ou quente não produz reacções, não realiza a purificação do sangue, ainda que limpe a pele, motivo pelo qual não tem propriedades purificadoras.
O poder eliminador das seis fricções comprova-se também na diferença de peso do indivíduo antes e depois da aplicação, análogo ao que se experimenta depois da minha Lavagem do Sangue, equiparando-se estas aplicações nos seus efeitos purificadores.
Geralmente, depois duma segunda ou terceira fricção, o corpo começa a trans pirar. Se não há transpiração bastará reagir, recuperando o calor normal depois de cada fricção. Para favorecer esta reacção nos doentes de pele fria e cadavérica, convém irritar previamente a pele com picadas de urtigas.
As seis fricções constituem, duma maneira geral, o melhor tratamento das doenças agudas, para as quais, sem necessidade de recorrer ao médico, nada melhor poderá fazer-se do que deitar o doente e, depois de lhe aquecer os pés, começar com as fricções de hora a hora. Se houver muita febre, podem fazer-se com intervalos mais curtos, de 30 a 45 minutos, como já se disse.
Se a febre não cede com as seis fricções, havendo suficiente calor na pele, poderão fazer-se outras tantas no decorrer dos dias seguintes, mesmo de noite se o doente não conseguir dormir.
Repetindo as fricções e reduzindo a alimentação a frutas ou saladas cruas, o doente melhorará para ficar depois da crise muito melhor do que antes.
As crianças que, por regra geral, vêm debilitadas ao mundo, em virtude de herdarem sangue viciado dos seus pais doentes crônicos por vida antinatural das cidades, devem praticar diariamente ao despertar, a fricção de água fria a todo o corpo, o que lhes permitirá activar as trocas orgânicas, eliminando as taras hereditárias e, se são alimentadas com leite da mãe, poderão reconstituir a sua Saúde.
Seja, pois, a fricção de água fria a nossa companheira inseparável de toda a vida, pelo menos ao despertar.

Compartilhe no:
  • Orkut

Os benefícios da água fria

Quando a fricção se faz de pé, a espádua é molhada de uma só passagem, desdobrando a toalha e tomando-a pelas duas extremidades para passá-la pelas costas de alto a baixo.
Os efeitos duma explicação tão simples são os seguintes: 1,” — Desperta as defesas naturais do organismo, permitindo-lhe lutar vantajosamente com a anormalidade, sempre febre interna em grau variável; 2.° — Favorece as eliminações, activando os rins, pulmões, pele e instetinos; 3.”—Desperta febre curativa na superfície do corpo e com isso diminui a febre destruitiva das vísceras, restabelecendo o Equilíbrio Térmico; 4.°—Acalma a excitação nervosa e tranqüiliza a excessiva actividade do coração, permitindo a este descansar e repousar os nervos, manifestando-se estes benefícios com melhoria do pulso e sono tranqüilo e reparador: 5.°—Normaliza a circulação do sangue, derivando a congestão interna para a pele e extremidades, sendo, portanto, o melhor alívio nos casos de pneumonias e congestões internas: 6.° — Activa a função digestiva, favorecendo a nutrição.
Antes estes benefícios de tão simples aplicação compreende-se que não existe droga, injecção ou soro que facilite melhor o caminho para recuperar a Saúde. Tinha razão o Padre Tadeo quando, para demonstrar o engano que representam as injecções de cânfora, digitalina, estrienina, adrenalina e todos os terminados em «ina», dizia: «Nunca se poderá fazer aplicação mais favorável a um doente do que uma fricção com água fria».
Ainda para morrer tranqüilo é útil a fricção de água fria, e com a sua aplicação se evita agonia dolorosa, passando o transe final sem as angústias do into-xicado por drogas e injecções.
No caso de não ser possível praticar-a fricção inteira, pode fazer-se parcialmente, às pernas, braços, ventre, peito, espádua, etc, conforme o efeito que se deseje obter.
E aqui convém distinguir Fricção de Ablução. A diferença consiste em que nesta última a toalha aplica-se escorrendo a água em cada passagem, para o que o corpo deve estar transpirando como na minha Lavagem do Sangue. Na fricção bastará molhar apenas uma vez a toalha, mudando as suas faces em cada passagem.

Compartilhe no:
  • Orkut

Benção da água

Esta fricção pode ser aplicada de pé, ao lado da cama, colocando no chão papéis ou impermeáveis para não se molhar, sendo desnecessário que o pano se ensope de água. A pessoa voltará à cama sem secar ou, nessas condições se vestirá rapidamente para fazer algum exercício ou passeio. Se o doente não puder levantar-se, a fricção será dada na sua própria cama e, descoberto completamente o corpo, aplica-se-lhe a fricção geral, passando a toalha desde o pescoço à planta dos pés ou ao invés, abafando-sc em seguida sem se secar.
Para que a fricção seja mais eficaz, convém seguir a ordem que vamos expor a fim de evitar inconvenientes para o coração, ainda no caso de ser este o órgão mais doente. Começar-se-á primeiro pela frente com uma passagem da toalha molhada que irá desde o pescoço à ponta do pé direito; outra desde o pescoço à ponta do pé esquerdo e a outra desde o pescoço descendo pela parte central até entre as pernas. Em seguida as costas, com uma passagem desde o pescoço até por cima e por baixo do braço direito, descendo pelas costas à perna e ao pé do mesmo lado e outra passagem igual ao lado esquerdo; e finalmente a espádua, passando desde a nuca ao calcanhar e planta do pé direito; em seguida, mesmo pé até à planta do pé esquerdo; e, por fim, a parte central das costas sobre toda a coluna vertebral até entre as pernas, mudando sempre as dobras da toalha ou molhando-a novamente, escorrendo o excessq de água para não molhar a cama.

Compartilhe no:
  • Orkut

Fricção ou banho de toalha

Designa-se com este nome, ainda que impropriamente, visto que não se esfrega a pele, a aplicação mais simples, e a mais importante também, de água fria, consistindo ela, na essência, em molhar rapidamente toda a superfície do corpo, desde o pescoço à planta dos pés, com uma toalha mais ou menos embebida em água fresca, conforme seja maior ou menor o grau dc calor do corpo. Para este efeito o mais prático é usar um pano de linho ou algodão dobrado em seis ou oito partes, as quais se vão desdobrando em cada passagem a fim de a parte que se aqueceu e sujou em contacto com a pele, não voltar a actuar sobre ela.
Sãos e doentes, diariamente e durante toda a Vida, deverão dar fricção de água fria ao acordar; como que manterão activas as suas funções orgânicas, evitando assim constipações e outros achaques, ou curando-se dalguma doença de que sofram.
Quando não se dorme de noite ou se desperta com alguma dor, o melhor é dar uma ou várias fricções de água fria, com o intervalo de uma hora mais ou menos entre uma e outra. O mau sono acusa anormalidade funcional e a fricção de água fria, normalizando a circulação sangüínea e favorecendo as eliminações mórbidas, produz bem-estar geral que provoca, após alguns minutos, um sono tranqüilo e profundo.

Compartilhe no:
  • Orkut

REGRAS COMUNS A TODA A APLICAÇÃO DE ÁGUA FRIA

Obter-se-ão resultados positivos para a Saúde e conseguir-se-á Equilíbrio Térmico sempre que se observem as seguintes regras:
1.” — O corpo deve estar em condições de reagir com o frio da água. Para isso é necessário comprovar, antes da aplicação de água fria, se a pele e os pés do indivíduo estão quentes. Se estiverem frios, não pode fazer-se a dita aplicação sem que primeiro sejam aquecidos por meio de exercício físico, abafos, picaduras de urtigas, fricções de pano seco de lã, fricções com a mão, exposição ao sol ou ao vapor e ainda com o uso do saco de água quente. Pelo contrário, se a pele denuncia febre oelo termômetro, as aplicações de água fria prescritas em tais circunstâncias serão sempre oportunas. Uma só excepção apresenta esta regra: o banho de pés, que pode fazer-se com os pés frios, mas observando sempre as normas indicadas no dito banho.
2.° — Deve conseguir-se que o corpo reaja com calor depois de feita a aplicação de água fria. As aplicações de água fria não são para esfriar o corpo, mas, pelo contrário, para despertar a reacção de calor. Esta obter-se-á, além de observar a regra anterior, se tivermos o cuidado de procurar reagir por meio de abafos adequados ou exercícios moderados como caminhar, varrer, etc. Esfriamentos e constipações só virão como conseqüência de transgredir esta regra.
3.” — As aplicações de água fria far-se-ão com o estômago vazio, ou seja depois de feita a digestão estomacal que demora três horas, mais ou menos, quando se tenham ingerido alimentos cozinhados ou de conserva. Se apenas se ingeriu fruta, salada ou oleaginosas, a digestão faz-se num prazo mais curto, podendo, portanto, a aplicação ser feita mais próxima da comida. Como única excepção a esta regra deve anotar-se a faixa húmida, com compressa derivativa ao ventre, que pode fazer-se, assim como a cataplasma de barro, imediatamente depois de comer.
4.” — Observar fielmente os planos indicados para a duração de cada aplicação de água fria e executar esta com as modalidades determinadas e explicadas nesta obra.
Observações: As mulheres suspenderão as aplicações de água fria por motivo da menstruação, durante três ou quatro dias. No entanto, poderão durante este período usar as aplicações de barro no ventre. A água fria pode aplicar-se a sãos e doentes e, mesmo à criança poucos dias depois de nascer.
Na estação muito que contenvém arrefecer a água com um pouco de gelo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Benéficos efeitos da água fria

Os benéficos efeitos da água fria aumentam-se deixando o corpo sem secar, com excepção das pregas da pele, pois a água que fica sobre ela permite ao organismo aproveitar-se dos elementos energéticos e magnéticos, etc, os quais são absorvidos pelos poros, passando a aumentar a nossa energia vital. Por outro lado, a própria água, combinação química de hidrogênio e oxigênio, é decomposta nos seus elementos pela reacção eléctrica da aplicação, sendo absorvido o oxigênio que vai aumentar a oxidação orgânica e combinando-se o hidrogênio com os produs tos do carbono expulsos do corpo. Explica-se assim que a humidade da pele depoi-do banho frio favoreça a reacção Térmica.
Resumindo o exposto sobre as propriedades salutíferas da água fria, temos que com o seu auxílio melhoram os doentes, porquanto permite eliminar a causa de toda a doença que é sempre febre e impurificação internas. Os seus efeitos são tônicos, derivativos, dissolventes, calmantes, purificadores e vitalizantes, não existindo preparado farmacêutico que possa proporcionar-nos tais e tantos benefícios.
O gelo, aplicado no interior do corpo ou prolongadamente sobre a pele, é sempre nocivo e de efeitos contraproducentes, porque paralisa a circulação sangüínea e nervosa. Condenamos, pois, o uso de sacos de gelo no ventre, na cabeça ou em qualquer parte do corpo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Propriedades da agua fria

As aplicações de água fria não limitam os seus efeitos às funções da pele, pois repercutem-se profundamente pela reacção nervosa que despertam em todo o corpo.
Qualquer pessoa pode comprovar o poder estimulante da água fria quando, lançando-se umas gotas ao rosto duma pessoa desmaiada esta recupera os sentidos. A impressão do frio sobre as terminações nervosas da pele produz verdadeiras descargas cléctricas em todo o organismo, as quais, repetidas, aceleram as funções vitais e, consequentemente, as trocas orgânicas. Uma vez esvaziada a bexiga, se se aplicar uma abluçâo de água fria, poucos minutos depois, sente-se necessidade de esvaziá-la novamente, devido à maior actividade funcional dos rins por efeito da reacção nervosa e circulatória.
Ao poder estimulante da circulação do sangue e das eliminações que a água fria bem aplicada produz, junta-se também um efeito calmante da sobreexcitação do sistema nervoso e do coração. Isto comprova-se quando há um sono intran-quilo, bastando uma fricção de água fria a todo o corpo para gozar repouso agradável e reparador.
Daqui se deduz que, nos doentes do coração a água fria, bem aplicada, será do maior benefício, ao contrário do que o vulgo crê.

Compartilhe no:
  • Orkut

Aplicação de água fria

Os melhores resultados duma aplicação de água fria obtêm-se reunindo estas condições: 1.” — Que o corpo esteja com o maior calor possível, ou, melhor, transpirando; 2.” — Que a água seja o mais fria que se possa obter, tendo esta condição a de poço, e 3.” — Que a aplicação seja breve, de um a cinco minutos o máximo. Naturalmente, no Inverno deve-se ser mais cuidadoso do que no Verão para a observância destes preceilos.
As senhoras e meninas podem abster-se durante quatro ou cinco dias de banhos frios no período da menstruação, para evitar perturbar este processo, já em si purificador.
Somente deve usar-se água fria sobre o corpo, porque só esta faz reacção nervosa, circulatória e térmica. A água tépida ou quente não produz reacções favoráveis c é sedativa ou calmante. Enquanto a água fria activa o calor da pele, derivando para a superfície do corpo o calor anormal do seu interior, a água quente produz reacção fria sobre a pele c aumenta a sua febre interna.
O banho frio fortifica e o banho quente debilita. O frio aumenta o calor animal despertando actividade nervosa e circulatória. No banho quente não há esta sobreactividade e, pelo contrário, por irradiação se perde o calor da pele. Enquanto a água fria tem reacções dc calor à superfície do corpo, a água quente desperta a sensação de frio.

Compartilhe no:
  • Orkut

Importancia da agua

O frio da água sobre a pele tem duplo efeito: contracção vascular que descarrega o sangue dos capilares para o interior, e reacção que descongestiona os órgãos do interior e enche os vasos da pele, onde afluem o excesso de calor interno e as impurezas do sangue para as eliminar pelos poros.
Compreende-se, pois, o perigo que representa o banho frio de imersão que se faz violentamente e não por partes, pois assim o fenômeno que acabámos de explicar se realiza de forma violenta, produzindo súbita congestão dos órgãos internos, de efeitos perniciosos, especialmente para os pulmões e coração, razãopela qual c corrente verificar síncopes cardíacas que produzem a morte repentina de imprudentes banhistas que dc repente se lançam à água fria.
Para evitar os inconvenientes apontados, é regra geral que toda a aplicação de água fria deve ser feita por partes e rapidamente, começando em primeiro lugar por molhar os pés, para se ir subindo até ao pescoço sem molhar a cabeça, que deve ficar livre, salvo indicação contrária.
Como o principal efeito que se pretende com a aplicação de água fria sobre a pele é a reacção de calor, que elimina a febre e impurezas internas, é preciso que o banho seja curto, procurando em seguida a reacção por meio de abafo ou exercício físico que favoreça a produção de calor, sem chegar a transpirar, pois isto anularia o bom efeito da reacção, visto que a transpiração esfria a pele.
Quanto maior calor acumule o corpo e mais fria seja a água, mais enérgica e duradoura será a reacção, o que eqüivale a dizer que os benefícios obtidos serão superiores.

Compartilhe no:
  • Orkut