Arquivo da Categoria ‘prevenção de doenças’

Repelente eletronico

Para espantar os mosquitos sem matá-los e nem deixar cheiro de inseticida pela casa, um novo repelente pode ser encomendado pela internet O Pie Repele, da marca mineira Legon Tecnologia, é um repeletente eletrônico que emite sinais sonoros que incomodam os insetos – as emissões não podem ser ouvidas por pessoas.

Compartilhe no:
  • Orkut

Tudo sobre doenças

Colocando o corpo em Equilíbrio Térmico, normalizar-se-á a sua digestão, para elaborar sangue puro, e assim também se activará a eliminação das matérias mórbidas da sua economia, através dos milhões de poros da pele.
Pelo exposto, compreende-se que é desnecessário o diagnóstico patológico, porque a minha Doutrina Térmica dirige-se ao doente para restabelecer a sua normalidade orgânica e não à doença, para abafá-la ou suprimi-la, deixando de pé a causa, como sucede com a aplicação de medicamentos.
Tenhamos sempre presente que a Saúde e Vida do homem não dependem nem do seu peso, gordura, musculatura ou estrutura óssea, mas da sua vitalidade nervosa. Logo, a saúde e vida dos nervos dependem da pureza do sangue: sangue puro mantém nervos sãos, sangue impuro, nervos débeis, e sangue tóxico leva à paralisia. O sangue, por sua vez, é produto da nutrição em geral e da digestão em particular. Por fim, o processo digestivo depende da temperatura do estômago e intestinos e, para que esta temperatura seja normal, é preciso que a pele tenha também calor normal ou seja: que exista Equilíbrio Térmico do corpo, com 37 graus nas suas entranhas e 37 graus na pele e extremidades do indivíduo.
Temos, pois, que o cultivo da Saúde e o seu restabelecimento, são questão de temperatura e não de remédios, cirurgia, raios X ou rádio. Mais informações sobre crianças veja quarto bebe.

Compartilhe no:
  • Orkut

Pesquisa sobre doenças

Agora, para derivar directamente a febre do interior do ventre do doente, temos banhos locais frios, como genitais, de tronco, de assento e o banho vitali-zador de Just. Além disso, dispomos da faixa derivativa, compressa abdominal e, especialmente, da cataplasma de argila em volta de todo o tronco, em particular eficaz nas febres altas de crianças e adultos.
O procedimento para estas aplicações é explicado mais adiante ao tratar de cada uma delas.
Finalmente, recordemos que Dieta Crua de Frutas ou Saladas sem sal (ou muito pouco) e Nozes ou Amêndoas Doces, constitui Alimento Refrescante, enquanto os produtos da Cozinha aumentam a febre.
Estes Alimentos Naturais devem constituir a Dieta de lodo o doente que esteja de cama.
Com o exposto, ficam enumerados os «remédios» que emprega a minha Doutrina Térmica: Ar, Água Fria, Terra, Sol e Vapor, cujo valor se combina com o Frio da Água na minha Lavagem do Sangue.
Temos ainda o clister ou lavagem intestinal com água natural. Estas são as nossas armas para vencer as doenças sem excepção.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doença causada por virus

Assim se explica que, segundo a minha Doutrina, exista um procedimento uniforme para tratar todo o doente, qualquer que seja o nome ou manifestação da sua doença. O princípio é absoluto, mas a sua aplicação varia segundo as pessoas e as necessidades que se revelam na íris.
A febre gastrintcstinal, que é o inimigo que se deve combater em todo o doente, sem distinção de sintomas, ataca-se provocando febre na sua pele, como acabamos de ver. Mas também devemos actuar directamente sobre ela, refrescando o interior do ventre do doente.
Vejamos agora quais são os meios adequados para obter estas duas finalidades.
Para provocar febre curativa na superfície do corpo, dispomos das seguintes aplicações de água fria: fricções ou abluções, afusões parciais e totais, enfaixamen-tos húmidos ou envolvimentos, a minha Lavagem do Sangue ao vapor ou ao sol e fustigação com urtigas que despertam enérgica reacção nervosa e circulatória, aumentando o calor na pele mais inactiva.

Compartilhe no:
  • Orkut

A força vital

Para auxiliar todo o doente é preciso levantar a sua energia vital mediante o restabelecimento da digestão e a normalidade na eliminação da pele.
Como a normalidade destas funções depende do equilíbrio das temperaturas interna c externa do corpo, é mister restabelecer esse equilíbrio, em grau variável alterado cm todo o doente, como é revelado pela íris.
Segundo as revelações do espelho iridiano da vítima de qualquer doença, existe calor excessivo nas suas entranhas por congestão e anemia na pele. Donde resulta que, para restabelecer o equilíbrio das temperaturas, é preciso realizar sempre o fenômeno oposto, ou seja, refrescar o interior do ventre do doente e activar o calor na superfície do corpo.
A pele aumentará o seu ca.Ior atraindo para si a febre do interior do ventre. Este objectivo conseguir-sc-á colocando-a adequadamente em conflito com o frio, da água ou do ar. A rede nervosa que cobre a superfície do corpo, por defesa natural, reage com calor ao contacto com o frio, activando assim a irrigação sangüínea na pele e provocando febre curativa que extrai das entranhas o calor doentio do corpo, febre destrutiva, comum a todo o doente em grau variável. Este é o mecanismo do Equilíbrio Térmico indispensável à normalidade funcional do organismo, que é Saúde integral.
Mais informações veja decoração bebe.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doenças crônicas

Doenças crônicas

Daqui o efeminamento da pele por faltar o estímulo Térmico com o frio do ambiente atmosférico, causa da maioria das afecções crônicas que consomem a Vida de grande parte dos habitantes das cidades.
Temos, pois, que a pele se debilita por excesso de abafo, tanto no vestuário como na cama, e também por vida sedentária. Pelo contrário, a pele fortifica-se entrando em conflito diário com o frio do ar ou da águae mediante exercícios corporais.
Já que não é possível realizar o ideal de andar nu, activemos momentaneamente todos os dias as funções da nossa pele despertando a sua actividade por conflito com o Ar fresco, a Água, a Luz e o Sol.

Compartilhe no:
  • Orkut

Intoxicação medicamentosa

Intoxicação medicamentosa

Intoxicação medicamentosa. Suponhamos uma casa infestada de bichos como baratas, moscas, pulgas, percevejos, etc, e o seu dono empenhado em acabar com esta verdadeira infecção. Procura um técnico da escola alopata, o qual, seguindo a teoria microbiana, instala na dita casa um laboratório de venenos para com eles fazer diárias e repetidas fumi-gações e irrigações aos pavimentos, paredes e tectos. Ao princípio parece assegurado o êxito das aplicações, pois, por todas as partes se encontram cadáveres dos incômodos hóspedes; mas, antes de muito pouco tempo voltam a aparecer os inimigos que, ainda que movamente extintos com os venenos, reaparecem periodicamente. O proprietário, que assinalou estragos nas pinturas, paredes e madeiras do edifício, sem ficar livre da infecção, resolve mudar de sistema e entrega a um técnico natu-rista o saneamento da sua casa. Este, que sabe que o micróbio não vive senão de impurezas e sujidades, sem atacar directamente os insectos inimigos, faz esmerada limpeza de pavimentos, tectos, paredes e cantos dos quartos e demais dependências, conseguindo em breve tempo deixar a casa permanentemente livre dos incômodos hóspedes, sem produzir deteriorações na habitação.

Compartilhe no:
  • Orkut

Interação medicamentosa

Interação medicamentosa

O fanatismo médico hoje imperante e o culto pelas drogas, soros, vacinas, injecções, raios X, rádio e operações cirúrgicas devem desaparecer abrindo o homem os olhos à luz da lógica e da razão que nos diz que a Saúde não pode ser o resultado de agentes mortíferos como o veneno, base de tônicos, drogas e injecções e o bisturi que extirpa o que não pode curar. O mesmo pode dizer-se do fego, da electricidade, e, pior, do rádio.
A medicina medicamentosa, convertida na arte de caçar micróbios dentro do corpo humano, esquece-se do organismo em que opera, ameaçando a sua vida com os tóxicos que nele introduz.
Para que o leitor aprecie a diferença de critério que guia os diversos sistemas de curar, vamos dar um exemplo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Medicina farmacêutica

Medicina farmacêutica

Tem-se ido tão longe no caminho da medicina farmacêutica que é freqüente descobrir pelo exame da íris, uma doença não considerada pelo médico: a intoxicação medicamentosa.
É de tal gravidade este mal, cm que insensível e inconscientemente caem algumas pessoas, que nos tem sido freqüente observar íris de boa contextura num organismo mais ou menos paralisado no seu funcionamento por obra da acção deprimente da vitalidade orgânica que caracteriza todo o tóxico.

Compartilhe no:
  • Orkut

Prevenção de doença

Prevenção de doença

Tenhamos sempre presente que o organismo doente, seguindo leis imutáveis da Natureza, tende sempre a curar-se, nunca a agravar-se, porque a lei da Vida envolve a lei da defesa. As chamadas complicações não são obra da Natureza, senão o efeito de tratamento inadequado ou prejudicial, com cirurgia, drogas, vacinas, soros, injecções, electricidade ou rádio que, sem removerem a causa do transtorno orgânico, combatem os sintomas ou seja as rcacções defensivas do organismo, dificultando ou paralisando a obra salvadora deste. Fechado o caminho da defesa por esses meios, a Natureza procura outros, dando lugar às «complicações».

Compartilhe no:
  • Orkut