Arquivo da Categoria ‘O barro’

Barro propiedades

Modo de empregar o barro. A terra que se usa é a do lugar onde se vive, sendo sempre apropriada, estando livre de varreduras, estrume ou corpos estranhos.
Extraída a terra, passa-se por uma peneira e, colocada num depósito apropriado, agrega-se-lhe a água necessária para formar uma pasta como a que empregam os pedreiros para rebocar paredes. Este barro, com a espessura de 3 a 4 milímetros, não mais de meio centímetro, estende-se sobre um plano e aplica-se directamente na pele, tapando com jornais e enfaixando tudo com pano de algodão seco que se prenderá com alfinetes-de-ama, para fixar a cataplasma.
O mais prático é colocar sobre a mesa o papel e sobre este o lenço ao qual se aplica o barro.
Em todo o doente o barro deve aplicar-se localmente sobre o órgão ou zona do corpo afectados e ainda em todo o ventre para actuar no centro da actividade orgânica que é o aparelho digestivo.
O barro renovar-se-á de hora a hora nos processos inflamatórios agudos até que desapareçam dores ou achaques. Os enfaixamentos em volta do ventre e rins ou a simples cataplasma sobre todo o ventre manter-se-ão enquanto se conservarem húmidos e quentes, geralmente toda a noite.
As pessoas que não se decidam a aplicar o barro directamente sobre a pele, poderão fazê-lo, ainda que com menos eficácia, entre dois panos finos: assim se usa na cabeça para evitar os inconvenientes que o cabelo apresenta.
Por fim, diremos que a aplicação de barro sobre o ventre pode fazer-se em qualquer momento, isto é, enquanto se come, depois de comer ou à hora que se queira, porque esta aplicação em qualquer momento favorece o trabalho digestivo. É mais favorável estando o estômago com comida.
Termino chamando a atenção para o erro corrente de aplicar o barro só desde o umbigo para baixo. Esta cataplasma deve sempre abranger desde o peito às virilhas, cobrindo também a parte posterior do tronco. Quanto maior for, tanto melhor.
Comichões e erupções na pele pela acção do barro, especialmente no ventre, em lugar de alarmar devem considerar-se como benéfica eliminação de morbosidades.
Se se apresentam chagas ou abeessos, aplicar-se-á feno-grego para activar a eliminação de matérias mórbidas.

Compartilhe no:
  • Orkut

O barro propiedades

O barro não só elimina o nocivo de feridas, tumores, eezemas, erupções, etc, mas vitaliza os tecidos enfermos, descongestionando-os, normalizando a circulação do sangue nos mesmos e proporcionando às células forças misteriosas que a terra possui como acumulador de energias magnéticas, eléctricas, solares e de qualidades ainda não definidas. É por isso que as feridas mais decompostas se curam rapidamente, tratadas com barro, e as fracturas e contusões se normalizam com espantosa rapidez.
Além disso, o barro, aplicado nas partes doridas, acalma as dores mais agudas em curto tempo, não existindo calmante mais seguro e inofensivo.
Se a febre se apresenta, bastará envolver o tronco do doente com um enfaixa-mento de barro, que se mudará cada 6 ou 8 horas, até que desapareça a febre.
Não só as feridas, queimaduras, contusões e processos externos são curados rapidamente pelo barro, mas também, alterações profundas do corpo se curam com aplicações externas deste elemento. Assim, úlceras do estômago e intestinos cedem de forma segura e definitiva, dormindo todas as noites com cataplasma de barro sobre todo o ventre. Neste caso, o efeito cicatrizante do barro é comprovado pelo exame da íris do doente, verificando-se a reconstrução dos tecidos alterados.
Por último diremos que o barro não só repara os acidentes e restabelece a Saúde de afecções agudas ou crônicas, como torna desnecessárias as intervenções cirúrgicas, podendo afirmar-se que, se o barro se usasse devidamente nos hospitais, os doentes diminuiriam notavelmente.
Tão nobre, eficaz e simples é a cura pelo barro que esta substância foi empregada por Nosso Senhor Jesus Cristo. Diz o Evangelho que, quando se lhe apresentou um cego de nascimento, Jesus pegou em terra, juntou-lhe saliva e o barro assim feito aplicou-o sobre os olhos do doente recobrando este a vida. Sem pôr em dúvida este milagre, chamamos a atenção para o elemento empregado pelo médico sapientís-simo, que é toda uma lição.

Compartilhe no:
  • Orkut

Queimaduras tratamento

Um célebre bacteriologista afirma que quando à terra se agregam microrga-nismos patogênicos, eles são rapidamente exterminados, não porque a terra em si seja incapaz de mantê-los e multiplicá-los, mas pelo facto de se encontrarem presentes nela certos outros microrganismos que são inimigos mortais dos patogênicos, verificando-se além disso a curiosíssima circunstância de que quanto maior é o número de germes patogênicos que se introduzem na terra, maior é o ritmo em que se multiplicam os seus antagonistas.
Como temos dito, a terra é laboratório de Vida. No seu seio se transformam constantemente em Vida os produtos da morte. Que formosas roseiras crescem e florescem com a Primavera, sobre as sepulturas! Também a água putrefacta se torna cristalina e saudável nas entranhas da terra. As actuais gerações de homens, animais e plantas vivem aproveitando os despojos de milhões de outros seres que à terra entregaram os seus corpos sem vida.
Compreende-se assim que numa chaga putrefacta o barro destrua tudo o que é corrupção e morte, evitando que o sangue absorva as matérias em decomposição, o que constitui o melhor desinfectante e purificador.

Compartilhe no:
  • Orkut

Cataplasma de barro

Nas queimaduras, feridas, cortantes ou perfurantes, de arma branca ou de fogo, recentes, antigas ou supurantes, e especialmente nas contusões, fracturas e golpes, o barro aplicado em forma de cataplasma directamente sobre a parte afec-tada, e renovado de duas em duas ou de três em três horas, é bálsamo incomparável e insubstituível que desinflama, purifica e cicatriza, acalmando as dores e evitando toda a complicação.
No barro temos unidos os dois agentes geradores da Vida orgânica: terra e água. A união destes agentes faz prosperar tudo o que possui germe de vida e destrói e decompõe a matéria morta para transformá-la em elementos novos.
A terra é o misterioso laboratório da Vida, jamais é agente de morte, pois está destinada a receber no seu seio tudo quanto se destrói e morre, para transformá-lo em novos elementos de Vida orgânica. Quando uma planta está murcha, se enterramos perto das suas raízes um cadáver, ao fim de pouco tempo adquire nova Vida. Neste caso, o cadáver foi decomposto pela terra em elementos vitais que se incorporam na planta.
Quão enganoso é o conceito médico que na terra vê um agente de infecção, portador do germe do tétano! A terra, como o sol, o ar e a água jamais são agentes da morte, pois sem eles não há Vida possível. O mesmo tétano cura-se com enfaixa-mentos de barro em volta do ventre e rins, porque esta doença, como todas, tem a sua origem em febre gastrintestinal.

Compartilhe no:
  • Orkut

Propriedades do barro

As propriedades salutíferas do barro fundamentam-se no poder refrescante, desinflamante, descongestionante, purificador, cicatrizante, absorvente e calmante que a terra possui. Todos conhecemos as curas que se realizam cm Colina, Panimávida, Chillón e outras termas, famosas com o barro dessas regiões. Pois bem, todo o barro tem as mesmas propriedades apontadas.
Nas inflamações superficiais agudas como picaduras, golpes, queimaduras, o barro actua por meio do frio e perde a sua acção descongestionante à medida que se aquece. Pelo contrário, nas congestões dos órgãos internos do corpo, quanto mais aquece o barro aplicado sobre a pele, tanto mais se deriva para o exterior o calor interno que se combate.
Todo o processo mórbido localizado constitui inflamação de caracter agudo, crônico ou destrutivo. Para normalizar, pois, o transtorno circulatório é preciso descongestionar os tecidos ou órgãos doentes, o que se obtém com o barro fresco aplicado directamente sobre a região afectada e mantendo-o constantemente aí, até que desapareça toda a dor ou inchaço. Nas inflamações agudas mudar-se-á o barro cada vez que se aquece demasiado, de hora a hora, mais ou menos. No entanto, o barro que se aplica sobre o ventre é mais eficaz à medida que se aquece com o calor anormal que deriva do interior, o qual assim se refresca. Logo que seca, retira-se.
Ao mesmo tempo que se aplica cataplasma de barro sobre o peito na pneumonia, por exemplo, deve-se manter enfaixamento de barro sobre o ventre e rins, em volta da cintura, a fim de combater a febre gastrintestinal e normalizar a digestão, sempre questão prévia para obter a cura verdadeira.

Compartilhe no:
  • Orkut

O barro é agente de saúde

O BARRO É AGENTE DE SAÚDE PORQUE COMBATE A FEBRE INTERNA E LOCAL.
Temos visto que toda a doença é resultado de febre gastrintestinal em grau variável, não existindo doente sem febre. Quando a febre não se manifesta no exterior é porque está localizada nas vísceras. A temperatura anormal do tubo digestivo favorece a putrefacção intestinal e é causa de todas as doenças catalogadas pela Patologia. Assim como toda a alteração da Saúde tem a sua origem e ponto de apoio cm desarranjos digestivos, todo o restabelecimento orgânico deve fundamentar-se na normalização da digestão, para o que é preciso combater a febre do interior do ventre. Pois bem, o barro é o meio mais adequado para conseguir o refrescamento das entranhas, ou seja, o seu descongestionamento e, portanto, o afluxo de sangue à pele para obter assim o Equilíbrio Térmico que é Saúde integral do corpo. Este agente salvador prepara-se com terra natural de qualquer região, misturada com água fria, revolvendo a mistura até dar-lhe a consistência duma pomada.

Compartilhe no:
  • Orkut