Arquivo da Categoria ‘Corpo saúde e beleza’

Diferença entre esfoliaçao y gomagem

Qual e a diferença?
Esfoliaçao: De acordo com Ana Lia Vandone, fisioterapeuta do Kyron Spa, de São Paulo na esfoliação, os produtos são friccionados no rosto ou no corpo para forçar a retirada de células mortas. Em alguns casos, chega a agredir um pouco a pele.
Gomagem: É realizada com grânulos bem pequeninos, também chamados de microesferas. Permite maior penetração dos nutrientes pela e a eliminação natural das células mortas. Também melhora a oxigenação celular.

Compartilhe no:
  • Orkut

5 dicas para mantener seu corpo sempre hidratado

5 dicas para mantener seu corpo sempre hidratado:

1. Para evitar o ressecamento da pele, ensaboe apenas as axilas, a região genital, as mãos e os pés durante o banho.
2. Evite os sabonetes muito adstringentes. Prefira os neutros ou com substâncias hidratantes.
3. Aplique o creme logo após o banho, principalmente nos dias muito frios, ou depois de exposição solar prolongada.
4. Não passe o hidratante sobre óleos corporais, porque o produto não consegue penetrar na pele.
5. Aumente a hidratação durante a gestação, quando o organismo diminui sua capacidade de manter água nas células.

Compartilhe no:
  • Orkut

O exercício dá proteção

O exercício dá proteção:

Por dois meses, 40 ratinhos fizeram exercício diariamente, tendo só um dia de folga por semana. Durante uma hora eles corriam na esteira, numa simulação perfeita do que as pessoas fazem na academia. Enquanto isso, outros 40 roedores passavam os dias numa boa, naquela rotina sedentária que muitos seres humanos ainda insistem em levar. O detalhe é que todos esses bichos tinham um tipo de câncer chamado tumor de Walker 256.
O objetivo dos pesquisadores ao pôr os ratinhos para malhar era justamente avaliar o impacto da atividade física moderada e regular na saúde de portadores de câncer. O resultado foi além do esperado: as cobaias malhadoras viveram o dobro do tempo. “Ne las o crescimento do tumor ficou comprometido”, conta o fisiolo-gista Reury Frank Bacurau, autor da pesquisa feita recentemente no Laboratório de Metabolismo do Instituto de Ciências Biomé-dicas da Universidade de São Paulo (ICB — USP).
Estudos relacionando um programa de exercícios à melhora na qualidade de vida de pacientes não são novidade. Só que, quando se trata de seres humanos, o bem-estar de malhar, a companhia dos amigos, o contato com a natureza e até mesmo a fé de que aquela atitude ajudará a combater a doença podem influenciar o resultado positivamente. Aí fica difícil para os cientistas saber se o exercício é capaz de ajudar, sozinho, sem nenhum aspecto psicológico na jogada.
Ao contrário das pessoas, as cobaias não possuem sentimentos nem são sugestionáveis. Os ratinhos nem ao menos têm consciência de que estão doentes. Daí a prova de que o efeito protetor contra o câncer também é fisiológico e deve-se a mudanças me-tabólicas desencadeadas pelo movimento. As pesquisas nesse campo indicam que a atividade física provoca um ajuste benéfico no sistema imunológico. “Há um aumento na quantidade e na capacidade de suas células, chamadas de leucócitos”, explica o fisiolo-gista Luís Fernando Costa Rosa, chefe do Laboratório de Metabolismo do ICB — USP. Mais bem ajustado, o organismo resiste eficazmente às doenças mais variadas — do câncer à gripe, passando por micoses e afins.

É esquisito pensar que existe uma relação direta entre praticar uma atividade física e ganhar um sistema imune mais eficiente contra fungos, vírus e bactérias. Mas foi exatamente o que um trabalho australiano publicado há três anos no jornal do American College of Sports Medicine constatou: o exercício, quando praticado com regularidade e num ritmo agradável, diminui as chances de a pessoa pegar infecções. O
intrigante é que exagerar na dose provocava o efeito contrário. Sim, os atletas, sempre às voltas com treinos puxadíssimos, vivem com gripe, problemas respiratórios e até mesmo hepatite.
A explicação para essa aparente incoerência está numa substância chamada glutamina. “Quem pratica exercícios moderadamente tem as taxas dessa substância constantes no sangue”, esclarece o fisiologista Luís Fernando Costa
Rosa. Isso é ótimo, pois a glutamina serve de alimento para os leucócitos. Bem nutridas, essas células trabalham direitinho. O problema é que o treino intenso faz os níveis de glutamina despencarem — e aí a resistência cai junto.
A saída para garantir apenas o bom efeito da malhação é pegar leve ou, no caso dos atletas, partir para a suplementação. “Os ami-noácidos de cadeia ramificada, conhecidos como BCAAs, são usados na produção de glutamina”, conta Costa Rosa. “Tomar esses suplementos evita a queda da substância e diminui a incidência de doenças respiratórias.”
Entretanto, não pense que basta engolir algumas cápsulas para melhorar a capacidade das defesas. O mecanismo é bem mais complexo e ainda nem foi completamente elucidado. Por enquanto sabe-se que o exercício provoca alterações nos sistemas neuro e endocrinoló-
gico — ou seja, no cérebro e nas glândulas —, que, por sua vez, influenciam o sistema imune.
“As células dos três sistemas se comunicam, para que um regule o outro”, justifica Edna Reiche, professora de Imunologia da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná. A interação promove um ajuste fino nas funções do sistema imune – como a multiplicação ou a redução de certas células e a liberação de anticorpos. Às vezes esses rearran-jos são imperceptíveis ou acontecem sem que a ciência conheça seus efeitos a curto ou longo prazo. O fato é que essa adaptação, chamada pelos pesquisadores de imunomodulação, otimiza o funcionamento do sistema imu-nológico. Assim o organismo conserta rapidamente qualquer desequilíbrio, seja ele interno — um tumor, por exemplo — ou externo, como a invasão por vírus.

Compartilhe no:
  • Orkut

Flacidez no rosto

Os movimentos do dia-a-dia:
Há um jeito certo de limpar a boca, de dormir e até de mastigar. A fonoaudióloga paulista Flavia de Chamlian, estudiosa da ginástica facial, revela como:
Ao limpar a boca, passe o guardanapo de cima para baixo no lábio superior e de baixo para cima no lábio inferior, i Ao mastigar use os dois lados da boca. Assim, ambos se desenvolvem igualmente.
Ao dormir, tente variar a posição da cabeça para não pressionar sempre a mesma face. E nunca deixe a mão sob o rosto.
Não movimente exageradamente o rosto ao falar. Assim a região ao redor dos lábios não ficará tão marcada. Nesse ponto, o cigarro, aliás, é um perigo!
Não custa repetir: debaixo do sol use sempre protetor solar e óculos escuros para evitar franzir os olhos.

Compartilhe no:
  • Orkut

A ginástica facial

A ginástica facial é uma boa opção para combater as rugas e aflacidez. Sete especialistas explicam por quê:

Ninguém duvida dos efeitos de um bom creme anti-rugas. Da plástica, muito menos. Mas quando a pergunta é sobre as caras e bocas na frente do espelho muita gente torce o nariz. À toa, diga-se. Dos sete profissionais ouvidos pela SA ÚDEl, sete concordaram que fazer caretas todos os dias pode render uma bela surpresa na pele e nos músculos da face. “Em três meses há uma melhora de 30% a 90% no aspecto”, garante a fonoaudióloga Vera Mendes, do Espaço Odara, em São Paulo. Ela fala com conhecimento de causa. Vera aplicou a técnica em um grupo de 12 mulheres entre 30 e 70 anos e analisou os resultados.
Animado? Calma lá! Não adianta correr atrás de um livro de exercícios, do tipo receita de bolo. O primeiro passo é procurar um especialista. “O programa só funciona quando é personalizado”, avisa a esteticista Denise Rodrigues Ribeiro, de São Paulo. É que cada um de nós tem formas bem particulares de movimentar o rosto. Uns arregalam os olhos, outros fazem cara de preocupação o tempo todo… Essas repetições acabam marcando diferentemente a pele — daí vêm as rugas de expressão.
Uma das funções da ginástica facial é identificar os movimentos nos quais o indivíduo, sem perceber, costuma insistir para, digamos, desprogramar esse padrão. “Se for encarada como uma reeducação das feições, ela poderá ajudar”, opina o fisiologista Paulo Zogaib, da Universidade Federal de São Paulo.
Aplique uma boa dose de hidra-tante no rosto, faça uma massagem e você está pronto para a sessão de caretas — que deve ser um ritual diário, lembre-se. Do contrário, o esforço será em vão. Só nota a melhora na aparência quem tem disciplina. “Os exercícios reforçam o tô-nus muscular”, indica o cirurgião plástico mineiro Carlos Eduardo Guimarães Leão, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, que ensina a técnica em seu consultório.
A conseqüência é direta: um músculo firme acomoda melhor a pele — que, aliás, sai ganhando também por outro motivo. “A ginástica ativa a circulação sangüínea local e, portanto, a oxigenação das células cutâneas”, acrescenta a dermatologista goiana Lia de Castro, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Só não vale aumentar o número de repetições por conta própria. “Esses músculos são delicados e se passarem por um esforço exagerado podem acabar fatigados”, alerta Márcia Mari-ani, fisioterapeuta de São Paulo. Daí o tiro sai pela culatra. Apesar de ser um recurso a mais para os vaidosos de plantão, a ginástica facial não faz mágica, muito menos quando o indivíduo não toma outros cuidados. “Ela é um coadjuvante e não resolve casos muito graves de rugas e flacidez”, pondera Lia de Castro.

Compartilhe no:
  • Orkut

¿Existe mesmo dor de crescimento?

¿Existe mesmo dor de crescimento?

Existe dor, sim, mas os médicos não sabem se tem a ver com o crescimento. “A origem é desconhecida”, conta Henrique Sodré Filho, chefe do Departamento de Ortopedia Pediátrica da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Não é toda criança que sente. E, quando sente, em um ano, no máximo, ela some. Até lá a garotada reclama de puxões intensos nas pernas, abaixo dos joelhos. “Massagens e alongamentos melhoram o desconforto”, sugere Amâncio Ramalho Júnior, orto-pedista do Hospital Albert Eins-tein, em São Paulo.

Compartilhe no:
  • Orkut

¿Por que é bom caminhar?

Por que é bom caminhar?
Médicos da Universidade Federal de Santa Catarina fizeram a pergunta a 100 pessoas que andavam no calçadão do Balneário Cartv boriú, no litoral catarinense — 85% delas repetiam a rotina três vezes por semana. A resposta de 35% dos praticantes foi a mesma: caminhar dá disposição para o dia-a-dia.”0 contato com outras pessoas e com a natureza proporciona grande benefício psicológico”, concorda o psiquiatra Davi Urias Vidigal, autor do trabalho. No ranking de vantagens das andanças constam ainda perda de peso (33%), redução de dores articulares (15%), fortalecimento muscular (10%) e alívio do estresse (7%).

Compartilhe no:
  • Orkut

Ter as pernas bem torneadas

De provocar inveja
Aproveite os dias quentes para colocar uma roupa confortável e um tênis e investir na caminhada. Apenas 30 minutinhos por dia podem deixá-la com pernas bem torneadas e bonitas. Além de ser uma atividade física fácil de fazer, é capaz de proporcionar saúde, beleza e boa forma. Então, está esperando o quê?

Compartilhe no:
  • Orkut

Dicas para proteção do sol

Proteja-se
Sol, calor e praia não são os melhores amigos dos cabelos. A água do mar deixa as madeixas
sem brilho e a exposição aos raios solares desbota os cabelos tingidos e deixa os virgens amarelados. Mas nem por isso
as mulheres devem fugir da estação mais quente do ano. Para manter a cabeleira linda, é preciso seguir alguns cuidados. Confira as dicas do cabeleireiro Gennaro Preite, e consultor da marca de escovas Condor:
Leve uma bombinha com água e condicionador ou creme hidratante. A cada banho de mar, retire a umidade com uma toalha e borrife a mistura;
Sempre que os cabelos estiverem com areia, evite penteá-los, para que os grãos não promovam uma esfoliação  nos fios. O correto é retirar a areia durante o banho de mar ou chuveiro;
Use produtos capilares com proteção solar;
Beba muita água, pois ajuda na hidratação natural dos fios;
Fazer uma escova, após a hidratação, ajuda a selar os fios e dificulta a entrada dos raios solares.

Compartilhe no:
  • Orkut

Maquiagem artística

Colorindo o make
Os rimeis e cílios postiços coloridos estão conquistando a mulherada. Cada vez mais eles deixam de ser usadas exclusivamente no carnaval e invadem as baladas, festas e eventos. Além de deixarem o visual bem colorido e divertido, dão personalidade a quem usa. E partindo desta idéia, o maquiador Marcos Costa deu um choque de cores para a coleção escura da estilista Fábia Bercsek, durante a São Paulo Fashion Week. Ele apostou em penas de cores fortes na ponta dos cílios. “Acho que na maquiagem é possível se expressar e fazer experimentos. Por que não misturar as cores, como pink com vermelho? No Brasil tem luz o ano inteiro. No Norte e Nordeste, por exemplo, não tem frio para usar cores sóbrias”, comenta Marcos Costa. Ao final do desfile, as modelos adoraram levar a novidade para casa.

Compartilhe no:
  • Orkut