Arquivo da Categoria ‘circulação do sangue’

Melhorar circulação sanguinea

AS SEIS FRICÇÕES.
Uma das práticas mais eficazes para provocar a actividade funcional do organismo e favorecer a purificação e circulação do sangue é a aplicação de seis fricções feitas na cama. Faz-se uma de hora a hora, provocando a reacção por meio de cobertores, sem se mover e na posição de costas para favorecer a circulação sangüínea.
Em caso de febre muito alta com grande calor na pele, as fricções podem fazer-se mais seguidas, de meia em meia hora e ainda, de 15 em 15 minutos, se o exige o calor febril.
O efeito das seis fricções é fácil comprová-lo na água que serviu para aplicação, a qual se turvará apesar de ter antes limpo perfeitamente a pele com um banho de vapor ou sabão, o que nos demonstra que as impurezas do interior foram expulsas pelos poros, fazendo assim o verdadeiro asseio fisiológico, a limpeza interna.
É conveniente insistir aqui que o asseio favorável para a Saúde é o que se faz derivando do interior para o exterior, o que se obtém principalmente por meio das reacçõcs nervosas da pele, produzidas pela água fria. Como o banho tépido ou quente não produz reacções, não realiza a purificação do sangue, ainda que limpe a pele, motivo pelo qual não tem propriedades purificadoras.
O poder eliminador das seis fricções comprova-se também na diferença de peso do indivíduo antes e depois da aplicação, análogo ao que se experimenta depois da minha Lavagem do Sangue, equiparando-se estas aplicações nos seus efeitos purificadores.
Geralmente, depois duma segunda ou terceira fricção, o corpo começa a trans pirar. Se não há transpiração bastará reagir, recuperando o calor normal depois de cada fricção. Para favorecer esta reacção nos doentes de pele fria e cadavérica, convém irritar previamente a pele com picadas de urtigas.
As seis fricções constituem, duma maneira geral, o melhor tratamento das doenças agudas, para as quais, sem necessidade de recorrer ao médico, nada melhor poderá fazer-se do que deitar o doente e, depois de lhe aquecer os pés, começar com as fricções de hora a hora. Se houver muita febre, podem fazer-se com intervalos mais curtos, de 30 a 45 minutos, como já se disse.
Se a febre não cede com as seis fricções, havendo suficiente calor na pele, poderão fazer-se outras tantas no decorrer dos dias seguintes, mesmo de noite se o doente não conseguir dormir.
Repetindo as fricções e reduzindo a alimentação a frutas ou saladas cruas, o doente melhorará para ficar depois da crise muito melhor do que antes.
As crianças que, por regra geral, vêm debilitadas ao mundo, em virtude de herdarem sangue viciado dos seus pais doentes crônicos por vida antinatural das cidades, devem praticar diariamente ao despertar, a fricção de água fria a todo o corpo, o que lhes permitirá activar as trocas orgânicas, eliminando as taras hereditárias e, se são alimentadas com leite da mãe, poderão reconstituir a sua Saúde.
Seja, pois, a fricção de água fria a nossa companheira inseparável de toda a vida, pelo menos ao despertar.

Compartilhe no:
  • Orkut

Cuidado paciente

Cuidado paciente

Estando este regido por leis imutáveis, só actua em sua própria defesa por meio de sintomas como catarros, erupções, supurações e. eliminações em geral.
Sem se purificar a qualidade do sangue mediante normalidade digestiva e activa eliminação da pele, jamais desaparecerá verdadeiramente alguma enfermidade, qualquer que seja o seu nome.
O único «remédio» eficaz consiste em possuir sangue puro que circule activa-mente, levando a todos os pontos do organismo substâncias vitais e reparadoras, retirando também de cada célula matérias inúteis ou prejudiciais.

Compartilhe no:
  • Orkut

Desequilibrio termico

Desequilibrio termico

Como o sangue leva o calor, temos assim o Desequilíbrio Térmico do corpo, em grau variável, comum a todos os doentes. Fica então indicado o caminho da normalidade: aumentar a temperatura da pele e refrescar as vísceras.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doação sangue

Doação sangue

Terminamos este ponto, fazendo notar, uma vez mais, que em todo o enfermo, além de estar alterada a composição do seu sangue, encontra-se também alterada ?, sua circulação. Atraído ao interior do ventre, o sangue congestiona os seus órgãos e concentra-se, além disso, na zona do corpo especialmente afectada. Por sua parte, a pele torna-se anêmica e inactiva na mesma medida em que se congestionam as vísceras.

Compartilhe no:
  • Orkut

Função sangue

Função sangue

Como se explicará na devida altura, pelo exposto é fácil compreender que, para obter o restabelecimento de todo o indivíduo sem Saúde, é preciso seguir este duplo caminho: dirigir o doente no sentido de normalizar a sua digestão e activar as suas eliminações colocando o seu corpo em Equilíbrio Térmico. Além disso, deve-se tratar a sua doença, isto é, o processo mórbido localizado, descongestionando e derivando as matérias mórbidas para a superfície da pele e vias de expulsão do baixo-ventre.

Compartilhe no:
  • Orkut

Sangue humano

Sangue humano

Temos, então, que o processo de toda a enfermidade ou afecção localizada, é o seguinte: os tecidos onde se depositam as substâncias estranhas, irritam-se pela sua acção ácida e cáustica; não tratando este processo inflamatório, torna-se crônica a congestão, a qual, constituindo uma má irrigação sangüínea, gradualmente debilita a vitalidade e resistência dos tecidos afectados até produzir a sua morte, por desnutrição e intoxicação das suas células originando tumores classificados de sifi-líticos, tuberculosos e cancerosos.

Compartilhe no:
  • Orkut

Corpo humano sangue

Corpo humano sangue

Carregado o sangue de matérias sem vida, inadequadas para formar tecidos vivos, deposita estas substâncias tóxicas e perigosas nos órgãos ou zonas mais débeis do organismo onde existe menor defesa, originando irritações, dores, congestões, inflamações crônicas e tumores, classificados de cancro ou tuberculose.
A defeituosa circulação do sangue no órgão ou zona do corpo afectados por substâncias estranhas debilita a vida celular, desnutrindo-se e intoxicando-se os tecidos onde se produz o congestionamento sangüíneo. Além disso, a congestão, elevando a temperatura local, favorece fermentações pútridas das matérias orgânicas mortas, aí depositadas, deprimindo progressivamente por intoxicação a vida dos tecidos que as contêm, até chegar a produzir a morte das células, ou seja, por processos destrutivos.

Compartilhe no:
  • Orkut

Infecção e inflamação

Infecção e inflamação

O doente é caracterizado por debilitamento vital em grau variável, por desnutrição e intoxicação proveniente de fermentações doentias no aparelho digestivo. Toda a doença é caracterizada por inflamações do órgão ou zona do corpo direc-tamente afectados; este processo inflamatório e congestivo pode ser agudo, subagudo, crônico ou destrutivo.
A íris do doente revela estes dois aspectos: uma impurificação generalizada a todo o organismo e localizações do processo mórbido que se manifestam por irritação, inflamação, congestão ou desnutrição das fibras do tecido da íris da zona correspondente ao ponto afectado.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doença enfermidade

Doença enfermidade

O doente pode existir sem enfermidade. Isto é comprovado diariamente: trata-se de um jovem de boa contextura orgânica, mas que leva uma vida desregrada. As suas comidas são verdadeiras intoxicações, e a sobrecarga de substâncias estranhas no seu corpo, cada vez maior, extcrioriza-se pelo aumento de volume ou inchaço das suas formas. A sua força vital mantém uma aparente normalidade, sem necessidade de produzir uma crise. É este um doente ignorado, sem sintomas, o enfermo sem enfermidade.
Mas, se pode existir um enfermo sem enfermidade classificada, não há enfermidade sem enfermo, isto é, todo o sintoma revela um processo mórbido generalizado a todo o organismo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doença sintomas

Doença sintomas

Temos assim definidos estes dois termos: enfermo é o indivíduo cujo organismo sofre um transtorno geral no seu funcionamento, por má nutrição e deficientes eliminações; e enfermidade é o sintoma ou manifestação mórbida localizada do estado anormal que afecta todo o organismo e que sempre constitui um processo infla-matório de intensidade variável.

Compartilhe no:
  • Orkut