Arquivo da Categoria ‘Blenorragia’

Sintomas gonorreia

Sintomas gonorreia

Mas o nosso jovem não morreu de gonorreia, e aqui está o triunfo do facultativo. Que responsabilidade se pode dar a este se o antigo cliente gonorreico, alguns anos depois, morreu do coração ou do cérebro?
Homem ignorante, conformas-te com afastar da tua vista a doença, efeito da obra que todos os dias realizas, por uma vida de erros e de vícios, recorrendo ao médico para que com a droga ou injecção estimulante ou calmante habilite novamente o teu corpo para continuar uma existência em conflito constante com a Lei Natural. Mas a Natureza não se engana com recursos artificiais, nem se vence senão submetendo-nos às suas leis imutáveis.

Compartilhe no:
  • Orkut

Gonorreia

Gonorreia

Gonorreia. Abafada assim a obra defensiva da Natureza, junto com o desaparecimento da expulsão de matéria corrompida, esta desenvolve no interior do organismo a sua obra corrosiva, intoxicante e destruidora, produzindo depressão geral da energia vital e transtornos variáveis no cérebro, sistema nervoso e circulatório, fígado, rins, estômago, pulmões, coração, etc, e, especialmente, inflamações da próstata, ovários e útero.
Ao cabo de um tempo maior ou menor, segundo a vitalidade que possua o doente, chega o momento em que este esgota a sua resistência orgânica, produ-zindo-se a morte prematura e violenta, quase sempre por derramamento cerebral, ataque de anginas ou afecção renal.

Compartilhe no:
  • Orkut

Gonorréia

Gonorréia

Gonorréia.
Se essa supuração era prejudicial e constituía a doença que se tratava de combater, fica à vista o triunfo do médico ao suprimir o fluxo uretral. Mas como o nosso organismo está regido por leis imutáveis que o dirigem a actuar sempre em sua defesa, jamais em seu prejuízo, o processo supurante, longe de ser prejudicial, era acção salvadora da Natureza que estava destinada a purificar o corpo das imundícies por longo tempo acumuladas, de preferência no baixo-ventre, por uma vida antinatural, com crônicos desarf anjos intestinais.
Suprimindo o sintoma da doença, desaparecido o fluxo uretral ou vaginal considerado como sintoma perigoso e prejudicial, médico e doente regozijam-se juntos, proclamando o triunfo da ciência.

Compartilhe no:
  • Orkut

Blenorragia

Blenorragia

Outro exemplo: um jovem é vítima de blenorragia. Com o tratamento abortivo do sintoma, suprimindo a supuração uretral que é defesa orgânica, longe de curar-se o mal impede-se a obra que nesse sentido a Natureza realiza. Injectando no sangue venenos que paralisam a actividade das supurações que permitiam ao organismo expulsar do seu interior a matéria corrompida e acumulada no baixo-ventre, concentram-se no interior do corpo e no sangue as imundícies que este procurava expulsar.
Erradamente considerada a supuração uretral como doença, o médico abafou-a paralisando as defesas orgânicas por meio de venenos injectados.

Compartilhe no:
  • Orkut