Arquivo da Categoria ‘Aparelho digestivo’

Como ocorre a digestão

Como ocorre a digestão

Definamos: digestão é a transformação em sangue dos alimentos ingeridos, mediante fermentação microbiana que só pode ser sã no homem à temperatura de 37 graus centígrados.
Segundo isto, a digestão depende:
1. Da temperatura do estômago e intestinos;
2. Dos alimentos, sua qualidade, quantidade e combinação;
3. Da completa mastigação e calma deglutição.
O primeiro ponto será tratado em seguida, deixando os outros para examinar no capítulo intitulado Tiofologia.

Compartilhe no:
  • Orkut

Boa digestão

Boa digestão

Terminamos, repetindo o nosso ponto de vista: Curar, não; normalizar, sim, produzindo sempre febre curativa na pele do doente e refrescando o interior do seu ventre para fazer desaparecer a febre destrutiva das suas vísceras. Deste modo restabeleceremos a normalidade funcional do organismo, ou seja, a sua Saúde integral, qualquer que seja o nome da doença.
Não esqueçamos que o melhor «remédio» é uma boa digestão, a qual só é possível manter com Equilíbrio Térmico do corpo.
Tenhamos presente que o que nos dá a Saúde cura a doença, porque esta, que é desarranjo funcional dó organismo, só pode desaparecer restabelecendo a normalidade perdida. E já sabemos que esta normalidade só é possível com o Equilíbrio Térmico do corpo.

Compartilhe no:
  • Orkut

Digestão e absorção

Digestão e absorção

Assim se explica que o desequilíbrio térmico do corpo, que se origina efeito do esforço extraordinário que exige a elaboração de alimentos inadeqi varie segundo sejam fortes ou débeis o estômago e intestinos de cada pessoa, bém este desequilíbrio Térmico pode ser passageiro ou estável, conforme isolados ou repetidos os desarranjos da digestão.

Compartilhe no:
  • Orkut

O sistema digestivo

O sistema digestivo

Com estes alimentos o aparelho digestivo realiza-se sem esforço, em duas horas o máximo. Mas, estas substâncias cozidas ou assadas, prolongam o trabalho digestivo a três horas, o que se traduz num princípio de congestão e maior calor.

Compartilhe no:
  • Orkut

Doenças sistema digestorio

Doenças sistema digestorio

Produziu-se então uma febre muscular por reacção nervosa tória porque os nervos foram submetidos a trabalho forçado. O mesmo fenômeno se produz no aparelho digestivo do homem. A destinou o estômago e o intestino do ser humano para elaborar a digestão saladas e oleaginosas no seu estado natural.

Compartilhe no:
  • Orkut

Problemas digestivos

Problemas digestivos

Como já foi dito, a febre interna origina-se e mantém-se por reacçoes circulatórias causadas por prolongado esforço digestivo para elaborar alimentos inadequados.

Compartilhe no:
  • Orkut

Digerir

Digerir

A sensação de frio nos pés e calor na cabeça, que se segue às boas comidas, revela-nos o desequilíbrio térmico do corpo, com aumento do seu calor interior, por efeito do trabalho forçado do estômago e intestinos.

Compartilhe no:
  • Orkut

A digestao

A digestao

Mas se estas observações as fazemos antes e depois de um abundante almoço ou ceia, em que se ingeriram carnes, conservas, aperitivos, doces e licores, chamar-nos-á a atenção o aumento das pulsações que, de 70 que eram antes de comer, subiram para cerca de 100 por minuto após esta comida, o que nos revela o aumento da temperatura interna do corpo, porque a actividade cardíaca se acelera com o calor.

Compartilhe no:
  • Orkut

Alimentos saudáveis

Alimentos saudáveis

Se comemos laranjas ou outra fruta crua, em qualquer quantidade que seja, e observamos o pulso antes e depois desta comida, comprovaremos que não se produziu alteração apreciável na actividade cardíaca.

Compartilhe no:
  • Orkut

Alimentos metabolismo

Alimentos metabolismo

Sendo as frutas cruas o alimento natural do homem, a sua dig impõe trabalho anormal aos órgãos digestivos, o que significa que tão altera o Equilíbrio Térmico do corpo, elaborando alimentos adequados

Compartilhe no:
  • Orkut